Notícias

Após indeferimento e desistência de Carlos Augusto, Fábio Simões lança candidatura à eleição suplementar em Rio das Ostras


Segundo o Cartório Eleitoral, a substituição de Carlos Augusto (MDB) por Fábio Simões (PP) é legal.
 Fabio Simões (PP) é o novo candidato à eleição suplementar em Rio das Ostras, no interior do Rio. A candidatura foi protocolada na segunda-feira (11) em substituição de Carlos Augusto Balthazar (MDB), que desistiu na candidatura na sexta-feira (8); Carlos teve o registro de candidatura indeferido pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ). A votação está marcada para o dia 24 de junho.
Segundo Marcos Lazaro, chefe do Cartório Eleitoral de Rio das Ostras, a substituição é legal e novos prazos passam a contar a partir desta terça-feira (12): cinco dias para pedidos de impugnação e mais sete dias para a entrada de recurso, caso haja indeferimento.
Como os prazos terminam no dia 24 de junho, mesmo dia do pleito, o nome de Fábio estará na urna mesmo que a candidatura dele não tenha sido analisada pela Justiça Eleitoral, em 1ª e 2ª instâncias e pelo Tribunal Superior Eleitoral. Se, após a eleição, a candidatura seja indeferida, os votos serão invalidados.
A desistência
Carlos Augusto anuncia desistência de candidatura à eleição suplementar de Rio das Ostras
"Mesmo não concordando, mesmo achando injusto o indeferimento do meu recurso, mesmo o Ministério Público sendo ao meu favor, a juíza eleitoral não entendeu dessa forma. Então fica aquela dúvida até que o recurso fosse julgado no Rio de Janeiro. [...] Eu passei por isso de 2009 a 2012, quando vencemos a eleição de 2008. [...] E durante todo o mandato, isso causou muitos problemas pra nossa cidade. Então eu não quero isso pra Rio das Ostras. [...] Eu vou continuar na luta por esse recurso, mas é uma questão de foro íntimo", disse Carlos Augusto.
Carlos Augusto Balthazar (Coligação Rio das Ostras Não Pode Parar)
 anunciou na noite de sexta-feira (8) a desistência da candidatura
 à eleição suplementar. Foto Divulgação
No indeferimento, a Justiça aceitou o argumento de que Carlos Augusto foi o causador do novo pleito, já que teve a candidatura cassada pelo Tribunal Superior Eleitoral, em Brasília.
Eleição suplementar
Os 72.335 eleitores escolherão o novo chefe do Executivo no dia 24 de junho. Os candidatos eleitos completarão os mandatos de seus antecessores, com exercício até 31 de dezembro de 2020. Atualmente, a cidade é administrada por Carlos Alberto Afonso Fernandes (PSB), presidente da Câmara notificado pelo Tribunal Regional Eleitoral no dia 3 de maio.
A eleição suplementar foi convocada pelo TRE-RJ depois que o então prefeito, Carlos Augusto Balthazar (PMDB), teve o registro de candidatura cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por abuso de poder econômico e político nas eleições de 2008. A cassação foi em abril.
A partir de 19 de maio até a diplomação dos eleitos, o Cartório da 184ª Zona Eleitoral funciona em regime de plantão, aos sábados, domingos e feriados, no horário das 14 às 19 horas.

Por G1


Comente você também!

Nome:

E-mail:


Comentário:



Comentários Cadastrados:


Serviço Oferecido por Cabreu Voip
Sistema Midia Ambiente