Notícias

Brasil tem sete competidores entre os 10 melhores do mundo


Brasil tem sete competidores entre os 10 melhores do mundo
 
Mundial da PBR ocorre nos Estados Unidos e premiação para o campeão é de US$ 1 milhão de dólares
 
As cores verde e amarelo dominam a corrida pelo título mundial da PBR (Professional Bull Riders), maior campeonato de montarias em touros do mundo, realizado nos Estados Unidos e cuja final ocorre em Las Vegas, com premiação de US$ 1 milhão de dólares para o competidor que ficar com a taça e a fivela mais desejadas da modalidade, considerada uma das mais radicais.
São 35 competidores que disputam a temporada 2018 da PBR, em diversas arenas nos Estados Unidos. Entre os 10 primeiros colocados, com mais chances ao título, sete são brasileiros e estão entre os favoritos do público.
O acreano Ramon de Lima é o líder do mundial com 2110 pontos. O competidor parou em 27 dos 52 touros que montou neste ano, acumulando 51,92% de aproveitamento, e quase US$ 200  mil dólares em prêmios.
Luciano de Castro, de Guzolândia (SP), é o terceiro colocado com 1815 pontos. Campeão brasileiro em 2015, o competidor foi o primeiro a conquistar a tríplice coroa ao vencer a etapa de Barretos, a final do campeonato e o título de Revelação do Ano no Brasil.
O sul-mato-grossense José Vitor Leme detém a quarta colocação com 1680 pontos e um aproveitamento de 47,83%. Em 2017 ele se igualou ao recorde de Luciano de Castro ao também conquistar a tríplice coroa em Barretos.
Eduardo Aparecido vem logo em seguida, na quinta colocação. Natural de Gouvelândia, em Goiás, ele é um dos atletas mais queridos nos Estados Unidos e chegou às finais de 2017 como um dos favoritos. Neste momento, o atleta tem 1677,49 pontos e um aproveitamento de 50%.
O sexto colocado é Cláudio Montanha Jr. de Ribeirão dos Índios (SP), com 1650,83 pontos e um aproveitamento de 47,71%. Montanha chegou a liderar o campeonato no início do ano. Mesmo com a queda de colocação, é um dos nomes fortes para o décimo título brasileiro.
Dener Barbosa, de Paulo de Faria (SP), é o sétimo colocado com 1465 pontos. O competidor tem o melhor desempenho entre os dez melhores, com 71,05%. Barbosa sofreu uma lesão no pé esquerdo e está em tratamento, retornando em breve. Mesmo assim, o campeão brasileiro de 2016 conquistou o público nos Estados Unidos e também é forte na corrida pelo título.
O nono colocado fecha a participação dos brasileiros no TOP10. Kaique Pacheco, de Itatiba (SP), tem 1442,50 pontos e um índice de 37,21%, já que também passou por lesão neste início de temporada. Pacheco é chamado de “Iceman” pelos fãs do esporte, por ser considerado um atleta muito focado. Ele é uma das personagens principais da série “Fearless”, lançada em 2015 pela Netflix, que conta a história dos competidores brasileiros nas arenas dos Estados Unidos.
 
Nove títulos para o Brasil
A temporada 2018 é intitulada de 25TH PBR: Unleash The Beast em comemoração às 25 edições do campeonato mundial, cujo primeiro campeão foi justamente o brasileiro Adriano Moraes, em 1994. O competidor também foi o primeiro tricampeão do esporte de montarias em touros no mundo, sendo os outros dois títulos em 2001 e 2006.
Outro atleta que divide com Moraes o topo dos únicos tricampeões é também brasileiro. Silvano Alves se mantém na ativa ainda e está na 25º colocação no Mundial. Ele é considerado um dos atletas mais bem remunerados do mundo e o único a ter dois títulos mundiais consecutivos, em 2011 e 2012. Seu terceiro título veio em 2014.
Guilherme Marchi, também na ativa, foi o campeão mundial de 2008. É o único atleta no mundo a ter mais de 600 paradas nos touros que encarou, um verdadeiro recorde, o que lhe proporciona um número gigante de fãs da modalidade, sendo hoje um dos competidores com maior engajamento nas redes sociais e imprensa americana.
Em 2010 o Brasil também garantiu um Mundial pelas mãos de Renato Nunes, já aposentado das arenas neste momento, mas que retorna como técnico da Seleção Brasileira para a Globa Cup, nos dias 9 e 10 de junho, em Sidney, na Austrália.
Fechando os títulos brasileiros vem Ednei Caminhas, com o mundial de 2002. O atleta chegou a se aposentar, mas retornou em campeonatos da segunda divisão dos Estados Unidos.
 
A PBR
Fundada em 1992, a PBR (Professional Bull Riders) é a maior organização mundial de montaria em touros e um fenômeno desportivo global, presente nos Estados Unidos, Brasil, Canadá, México e Austrália. A empresa foi constituída pela união de 20 competidores, que acreditaram no sonho em comum e o tornaram realidade.
Hoje, as transmissões da PBR atingem mais de meio bilhão de domicílios em 40 nações e territórios pelo mundo e levam milhões de pessoas nas 250 etapas por onde passa no mundo, como em Las Vegas, nos Estados Unidos, e Barretos, no Brasil.
O mundial da categoria é o 25th PBR: Unleash The Beast, responsável por reunir 35 dos melhores atletas da modalidade, de diferentes nacionalidades, que viajam por todo o Estados Unidos disputando etapas em busca de pontos para o tão sonhado título e do milionário prêmio de US$ 1 milhão de dólares.
No Brasil, a PBR está presente desde 2006, promovendo campeonatos nas arenas dos estados de Minas Gerais, São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Paraná. Suas principais etapas são realizadas dentro dos maiores eventos agropecuárias e rodeios nessas regiões. Atualmente, possui um programa especial dedicado ao esporte nos canais Terraviva, com transmissão inédita aos sábados, às 20h, e no BandSports, inédito aos domingos, às 8h.

Foto 1 - O líder Ramón de Lima durante etapa do Mundial em Tacoma - Foto por Andy Watson / bullstockmedia.com



Foto 2 - Kaique Pacheco recebendo fivela de campeão em Tacoma. Resultado o colocou na 9º colocação do mundial - Andy Watson / bullstockmedia.com

 
Informações para a imprensa
Jorge Cardoso - Proa Conteúdo Digital
jorge@proaconteudo.com.br
(17) 99120-4118


Comente você também!

Nome:

E-mail:


Comentário:



Comentários Cadastrados:


Serviço Oferecido por Cabreu Voip
Sistema Midia Ambiente