Notícias

Comandante do Exército diz que compartilha anseio de repúdio à impunidade


Em post no Twitter, general Villas Boas questionou: Quem realmente está pensando no bem do País e das gerações futuras e quem está preocupado apenas com interesses pessoais?
Sem citar o julgamento do habeas corpus preventivo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, previsto para esta quarta-feira (4) no Supremo Tribunal Federal, o comandante do Exército, general Eduardo Villas Boas, fez um comentário nesta terça-feira (3) em "repúdio à impunidade".
Nesta quarta, o STF decidirá se autoriza ou não a prisão do ex-presidente, condenado por corrupção e lavagem de dinheiro pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), de segunda instância.
Em duas mensagens consecutivas publicadas no Twitter, o general indaga se há quem pense "no bem do país".
"Asseguro à Nação que o Exército Brasileiro julga compartilhar o anseio de todos os cidadãos de bem de repúdio à impunidade e de respeito à Constituição, à paz social e à Democracia, bem como se mantém atento às suas missões institucionais", disse na primeira mensagem.
Logo depois, em novo post, questionou: "O Exército Brasileiro julga compartilhar o anseio de todos os cidadãos de bem de repúdio à impunidade e de respeito à Constituição, à paz social e à Democracia, bem como se mantém atento às suas missões institucionais. Nessa situação que vive o Brasil, resta perguntar às instituições e ao povo quem realmente está pensando no bem do País e das gerações futuras e quem está preocupado apenas com interesses pessoais?".

Por G1, Brasília


Comente você também!

Nome:

E-mail:


Comentário:



Comentários Cadastrados:


Serviço Oferecido por Cabreu Voip
Sistema Midia Ambiente